A formação final da imagem da Besta: Donald Trump recebe com prazer rezas oficiais de líderes religiosos numa catedral protestante em Washington DC

< Voltar
A formação final da imagem da Besta: Donald Trump recebe com prazer rezas oficiais de líderes religiosos numa catedral protestante em Washington DC

Trump chegou à catedral protestante no meio da manhã. O culto incluiu orações de líderes protestantes e rezas de líderes muçulmanos, judeus, sikhs, mórmons, budistas, católicos, baha’is, hindus e indígenas americanos, inclusive leituras do Corão e outros livros sagrados desses líderes religiosos.

O culto de oração nacional é uma tradição de posse que data desde os dias de George Washington, o primeiro presidente dos EUA. Contudo, Washington recebeu orações e leituras da Bíblia só de pastores protestantes.

Enquanto uma grande catedral em Washington, a capital da maior nação protestante do mundo, tinha líderes islâmicos oficialmente rezando e lendo o Corão para Trump, a maior mesquita de Meca, a capital mundial do islamismo, considera sacrilégio, digno de morte, um pastor protestante orar e ler a Bíblia para líderes sauditas em seu espaço.

Mesmo assim, os líderes islâmicos podem usar suas mesquitas e linguagem para promover sua ideologia sob a aparência de diálogo inter-religioso, pois o Corão lhes permite mentir para avançar sua causa. Mas os líderes cristãos não podem usar suas igrejas e linguagem para insinuar que as religiões salvam ou ajudam, pois isso é uma mentira descarada. Só Cristo salva.

Líderes muçulmanos, judeus, sikhs, mórmons, budistas, católicos, baha’is, hindus e indígenas americanos podem entrar em igrejas cristãs e orar por sua salvação, mas eles nunca deveriam ter permissão de ocupar uma posição de fazer rezas oficiais e ler seus livros religiosos. Só a Bíblia deveria ser permitida num púlpito cristão.

A Catedral Nacional de Washington cometeu contra o Senhor Jesus Cristo um sacrilégio que Meca jamais cometeria contra seu falso profeta Maomé.

Meca nunca aceitaria a Babilônia religiosa que a catedral protestante de Washington aceitou.

George Washington imaginou que os EUA se tornariam tal Babilônia? Aliás, David Wilkerson teve uma visão sobre os EUA como Babilônia, e tal é de fato a realidade.