No último confronto da fase de grupos, Brasil vence a Sérvia

< Voltar
No último confronto da fase de grupos, Brasil vence a Sérvia

 

 

A Seleção Brasileira termina na segunda colocação da Liga Mundial e retorna a Saquarema (RJ) para preparação para a Fase Final da competição, em Curitiba (PR)

 

 

Com ambas as equipes já garantidas na Fase Final, Brasil e Sérvia entraram em quadra pela última partida da fase de grupos da Liga Mundial. Em Córdoba, na Argentina, a Seleção Brasileira fez 3 sets a 1 (25/22; 25/16; 17/25 e 25/23) e encerra primeira fase com seis vitórias, três derrotas e 19 pontos somados (segunda colocação). 

Após um primeiro set mais apático, com as seleções cadenciando o jogo, o Brasil, motivado por Renan Dal Zotto e Bruninho, começou a acelerar a partida e, aos poucos, o bom jogo da Seleção Brasileira apareceu. A recepção e o bloqueio, problemas na partida do último sábado, melhoram e o ataque seguiu eficiente. O saque também manteve-se forte, porém, em alguns momentos, forçado de forma exagerada, entregando pontos aos sérvios. 

No terceiro set, porém, o Brasil se desconcentrou, voltou a errar, viu a Sérvia crescer -chegando a abrir sete pontos de vantagem- e forçar mais um set. Esta oscilação no time também foi vista no último sábado onde, após um início muito bom, a Seleção caiu de produção e permitiu a virada argentina. Talvez o pouco treinamento antes da competição (duas semanas) seja o responsável. 

O possível caráter amistoso da partida sumiu no quarto set, com as equipes buscando a vitória a todo o momento - uma amostra do que o Brasil deve encarar na Fase Final. O time verde e amarelo mostrou estar com o físico em dia e conseguiu fechar o set. 

Reforço de peso 

O retorno de Wallace na última semana foi crucial para o ataque verde e amarelo. Longe dos primeiros confrontos pelo nascimento do filho Max, o oposto converteu bolas nos momentos mais complicados das partidas, sendo uma jogada de segurança do levantador Bruninho. Na partida deste domingo, Wallace foi, novamente, o maior pontuador do jogo, com 19 pontos, seguido por Lucão (14) e Lucarelli (12). 

- Estou só há uma semana com a equipe que vem jogando. Querendo ou não, por mais que estejamos juntos há alguns anos, é diferente. É preciso pegar novamente o entrosamento e a cada dia que passa vamos melhorando. Temos que comemorar essa vitória. Agora teremos alguns dias de treinos para tentar melhorar ainda mais e chegar 100% na Fase Final - afirmou o oposto. 

Como foi o jogo 

Vindo de uma surpreendente derrota para a Argentina, a Seleção Brasileira iniciou a partida contra a Sérvia concentrado, iniciando à frente no marcador (6 a 3). Porém, em um erro de recepção, o time sérvio chegou ao empate. O Brasil seguiu, assim como na partida anterior, forçando o saque, cedendo pontos para o adversário. Como as duas equipes já estão garantidas na fase final, o jogo estava mais lento. 

Apesar de estar na liderança em grande parte do set, a Seleção se atrapalhou na recepção e no passe em alguns momentos, mas o ataque seguiu eficiente. O bloqueio brasileiro - grande problema no jogo do último sábado - somou um ponto no set. O placar ficou próximo durante grande parte do set, sendo Wallace o responsável por decretar a vitória verde e amarela, após disputado rally. 

O Brasil voltou mais enérgico para o segundo set, buscando as bolas adversárias e convertendo pontos importantes com Wallace e Lucarelli. O saque seguiu forte, dificultando a recepção sérvia, que também estava com o ataque calibrado. Muito vibrante, o capitão Bruninho levantou o ânimo dos companheiros, deixando-os vibrantes a cada bola que tocava a quadra adversário. O ritmo intenso resultou em números, com a Seleção abrindo 12 pontos. A Sérvia ainda buscou uma reação na reta final, com cinco pontos seguidos, mas não conseguiu impedir o Brasil de fazer 2 sets a 0. 

Quem começou o terceiro set a zero foram os sérvios, que abriam 2 a 0. Tendado marte-se viva no jogo, a Sérvia pressionou e conseguiu se manter à frente no marcador de forma confortável até a primeira parada técnica obrigatória (8 a 5). O Brasil se desconcentrou, permitiu que o adversário abrisse seis pontos de vantagem e voltou a errar bastante. Os sérvios conseguiam administrar a vantagem, não permitiram que o maior campeão da Liga Mundial pontuasse no bloqueio, e levaram o jogo para o quarto set. 

A motivada Sérvia iniciou o quarto set bem, abrindo 3 a 1 e anulando os ataques brasileiros. O que antes, era visto como um possível amistoso, se transformou em um jogo disputado. O Brasil chegou ao empate após um pedido de desavio sérvio (4 a 4) e, desde então, trocavam a liderança no placar. O Brasil voltou a pontuar no bloqueio, mas o marcador foi favorável à Servia, que conseguiu abrir dois pontos de vantagem em dois momentos do set. Contudo, quem foi para a segunda parada técnica com a vantagem de 16 a 15 foi a Seleção canarinha. A partida, porém, seguiu parelha, sendo definida apenas na casa dos 20 pontos, com o Brasil chegando a dois pontos de vantagem. O responsável pelo ponto da vitória foi Wallace.